O que há por aqui - Lugares

Olá, viajantes! Estamos de volta com mais um artigo da série. Agora vamos falar de alguns lugares que você não pode deixar de ver aqui no Centro Histórico de Salvador. Não é nenhum...

14 de Setembro de 2017 (14/09/2017)

Olá, viajantes!

Estamos de volta com mais um artigo da série. Agora vamos falar de alguns lugares que você não pode deixar de ver aqui no Centro Histórico de Salvador. Não é nenhum estabelecimento específico, são lugares da nossa cidade que tem bastante história, ou algum atrativo especial. Esperamos que esse lugares possam ajudar você a fazer seu roteiro aqui na nossa bela cidade ;)

Qual lugar você foi e gostou mais? Sentiu falta de algo que poderia estar aqui no artigo? Deixe seu comentário! Queremos saber sua opinião 8)

Então vamos lá!

PELOURINHO




Não poderíamos deixar de começar falando do Pelourinho. Este é um dos lugares mais famosos daqui de Salvador, e carrega em suas casas coloridas muitos anos de história.

Hoje em dia, a palavra "pelourinho" remete a este movimentado bairro, que engloba as ruas entre o terreiro de Jesus e o largo do pelourinho propriamente dito. Contudo, nem sempre a palava "pelourinho" foi sinônimo de coisa boa. O pelourinho era na verdade uma coluna, que no caso de Salvador foi construída exatamente na ladeira do pelourinho, onde os escravos da região eram levados para serem castigados por motivos diversos, e por estar em um lugar muito acessado por outras pessoas, servia de lição e amedrontamento para outros escravos.

Hoje em dia o bairro do Pelourinho é um centro cultural cheio de atrações. Como já abordamos no artigo da série que fala sobre os restaurantes da região. Agora você também poderá ver, no Pelourinho, os ensaios da famosa banda afro Olodum. Outros artistas de rua também se apresentam no Pelourinho, como covers de Michael Jackson, guitarristas, percursionistas entre outros. Encenações e recitais de poesias também acontecem ocasionalmente. Outras atrações que acontecem por lá serão divulgadas aqui mesmo no Blog da Pousada Colonial. Portanto, fique de olho! (Se quiser, siga a gente cadastrando seu email abaixo, e você ficará por dentro das novidades).

Lá você vai encontrar a Fundação Casa de Jorge Amado, que é um acervo cultural do escritor baiano Jorge Amado. Pode também tirar foto da sacada da casa onde o cantor americano Michael Jackson esteve, junto com uma foto sua. É comum ver pessoas que vendem artesanatos pela rua, bem como vendedores de água de coco, e as famosas Baianas do Acarajé, vendendo o delicioso prato típico baiano, feito basicamente de feijão fradinho, cebola, sal, e frito no azeite de dendê, levando geralmente vatapá, caruru, salada e camarão a seu gosto como recheio. (Aqui pra nós, não há acarajé melhor do que os feitos aqui na Bahia rsrs. Por isso, não saia daqui sem provar o autentico acarajé baiano!)

Seguindo no pelourinho no sentido do elevador Lacerda, você encontrará vendedores de quadros belíssimos, na frente de lojas que vendem lembranças da Bahia, como camisas, chaveiros, calças de capoeira, entre outras coisas.

O Pelourinho é um lugar que NÃO PODE FALTAR no seu roteiro!

TERREIRO DE JESUS




Após sair da ladeira do pelourinho e passar pela rua Portas do Carmo, você chegará ao Terreiro de Jesus. Nessa parte do Centro Histórico você vai encontrar diversas barracas vendendo lanches, e mais baianas do acarajé (Claro! Você ta na Bahia, 'meu rei' rsrs). Provável que você também veja uma roda de capoeira, que é uma luta que foi disfarçada de dança pelos escravos, e que normalmente é lutada (ou jogada, como se costuma dizer) ao som de uma cantiga, acompanhada por instrumentos de percussão, normalmente berimbau.

Atravessando a rua você verá lojas diversas, e bem próximo a essa primeira praça que você viu a roda de capoeira, há uma região onde existem muitos restaurantes, sorveterias, onde você também pode curtir uma música ao vivo de excelente qualidade, estando bem próximo da histórica igreja de São Francisco. Também é possível encontrar cafeterias e lanchonetes de excelente gosto nessa região. Vale a pena conferir.

Se você precisar trocar moeda, você vai encontrar lugares para fazer isso, lá.

PRAÇA DA SÉ




Passando um pouco do Terreiro de Jesus, encontramos a praça da Sé, com sua famosa fonte, que em ocasiões especiais fica iluminada, fazendo da praça um lugar ainda mais encantador. Neste mesmo lugar, existiu um cinema que já a um tempo está desativado, mas que muitos soteropolitanos de mais idade têm boas histórias para contar sobre.

Os bancos da praça da Sé são um ótimo lugar para se sentar e descansar um pouco antes de seguir caminhando pelo centro histórico. Bem perto da praça você pode encontrar lugares para comprar água, ou um picolé para se refrescar. Se precisar comprar um remédio (desejamos que no máximo um remedinho para dor de cabeça rsrs) existe uma farmácia bem em frente a praça.

Outra motivo pelo qual os baianos vão à praça da Sé é pela variedade de lojas de componentes eletrônicos e de audio e video, com preço bastante acessível.

CRUZ CAÍDA




Mas e se de repente você quiser apreciar uma vista privilégiada da cidade, você pode andar até o monumento da Cruz Caída, e aproveitar a vista de tirar o folego, de dentro da Bahia de Todos os Santos. Ali mesmo você pode encontrar um museu de cultura afro. (Ainda vamos produzir um artigo dessa série que fala mais sobre museus dessa região). O monumento da Cruz Caída foi uma obra do artista plástico Mario Cravo, e feita em homenagem a igreja da Sé.

ELEVADOR LACERDA




Um pouco mais adiante, encontramos um dos cartões postais mais conhecidos da cidade: o elevador Lacerda. Inaugurado em 1873, tem 72 metros de altura, e liga a cidade alta à cidade baixa (são duas denominações usadas pelos soteropolitanos para se referir aos bairros acima e abaixo ao declive natural que Salvador tem, como é fácil de ver perto da região do elevador Lacerda). O nome "Lacerda" vem em homenagem ao seu idealizador: Antônio Francisco Lacerda, e hoje em dia você pode descer o elevador pela bagatela de R$ 0,15. :D

MERCADO MODELO




Descendo o elevador Lacerda, você vai avistá-lo logo a sua frente. Outro cartão postal da cidade, e um também um lugar muito bom para passear e fazer compras. Mas o que você vai encontrar lá? Seção de frios, peixaria, bebidas, salgadinhos, lanchonete e coisas do tipo? rsrs Não é o caso. O nome mercado não vem do tipo de mercado que conhecemos hoje. O mercado modelo na verdade era onde os escravos eram comercializados na época da escravidão. Hoje em dia, existem várias lojas de lembranças, comidas típicas, artesanatos, etc. Antes de entrar no Mercado Modelo, talvez você queira comprar um chapéu, ou fazer uma trança no cabelo. É comum ter pessoas que vendem esse tipo de coisa na frente do mercado. Na parte de trás do mercado também existe um restaurante.

LADEIRA DO CARMO




Essa foto de Pelourinho é cortesia do TripAdvisor

A ladeira do Carmo é uma rua em sentido oposto ao Pelourinho. Nela podemos encontrar muitas agencias de viagens, bem como restaurantes, bares e residências. Mas o que mais atrai pessoas à sua visitação é o famoso Convento do Carmo. Este fica na parte superior da ladeira, conforme mostra a imagem acima. É possível também ver, no meio desta ladeira, a residencia de um personagem marcante aqui na Bahia, o Jaime Figura. Saiba mais sobre ele clicando aqui.

ESCADARIA DO PASSO

 A escadaria do passo liga a ladeira do Carmo à rua do Passo, e ficou bastante famosa devido a gravação do filme 'O pagador de promessas'.

CRUZ DO PASCOAL




A Cruz do Pascoal é um monumento que da início a rua direita do Santo Antônio, e é um excelente local para aqueles que gostam de ir em um barzinho com clima de boteco, e beber ao ar livre. Bem próximo deste monumento também há alguns outros restaurantes, e é passagem obrigatória para quem vem do pelourinho e quer conhecer a praça do Santo Antônio Além do Carmo.

PRAÇA DO SANTO ANTÔNIO ALÉM DO CARMO




Uma praça com uma vista maravilhosa para o mar, podendo até mesmo avistar a ponta de Humaitá, é um ambiente calmo e familiar. Em alguns dias, recebe eventos, como shows de bairro, festas, etc. É possível ver a Igreja de Santo Antônio Além do Carmo, e o forte, conhecido como forte da capoeira, que abriga diversas rodas de capoeira da região. Sobre o muro do forte, é possível apreciar um belíssimo por do sol. Vale a pena conferir.

Então viajantes, espero que tenham gostado do nosso artigo. Comenta aí em baixo o que você mais gostou desses lugares! E se ainda não foi, aproveite pra fazer uma visita. E pra se hospedar, passe na pousada colonial ;) Se hospede com a gente clicando aqui!





Fontes: